Lugares Sagrados

Partilhe este conteúdo!

O lugar que nos viu nascer é o lugar mais sagrado que pode existir. 

Xamanicamente falando a nossa alma está afim com o lugar onde nascemos.

Xamanicamente falando não faz qualquer sentido copiar tradições que não são conhecidas dos nossos ossos, não faz sentido ir a lugares sagrados longínquos que não nos conhecem, prestar oração (por mais sagrados que sejam), se deixamos rechaçado aquilo que primeiramente nos acolheu nesta vida.

Xamanicamente falando o que enche a nossa alma da mais intensa e inteira energia são as paisagens e os horizontes que foram testemunhas da nossa jornada. E se não podemos viver lá, que possamos ir lá em procissão, prestar homenagem aos seus doces presentes. Mesmo que não sejam os lugares mais bonitos, mesmo que não nos digam muito as suas tradições, mesmo que não tenham propostas espirituais com as quais somos afins.

Por muito poderosa que possa ser qualquer planta ou prática que não tenha nada a ver com o nosso meio ambiente, não conhece quem eu sou.

A prática xamânica que faz sentido, a meu ver, é aquela que se cria diariamente com a fala e a linguagem da nossa terra, das heranças ancestrais dos antepassados longínquos e recentes.

E quanto mais perto da minha (tua) terra mais força têm os elementos que me (te) rodeiam, ampliada pelo reverberar do seu sol, que me/te ilumina.

Por isso sim! Construo a minha espiritualidade xamânica a partir dos meus antigos ancestrais.

E ancestrais também são as tão antigas montanhas de há milhões de anos, as tão antigas águas que nascem das profundidades por entre penedos cheios de minerais que compõem os meus ossos, os invisíveis ventos que bulem e levam os seus sussurros aos meus mais íntimos alvéolos, os antigos vales largos que se estendem ao sol e que dão a melhor fruta, que de geração em geração alimentaram, até chegarem a mim.

Crio e recrio à minha maneira, assim faço Xamanismo hoje, honrando os meus ancestrais humanos e não humanos, acolhendo com muito carinho esta necessidade de mergulhar dentro deles, para edificar as minhas próprias paredes.

 

 

1 ano para fazeres a alquimia dos teus lugares escuros!


Partilhe este conteúdo!

Leave Comment

O seu endereço de email não será publicado.